Energias renováveis; em prol de um futuro sustentável

bioeletricidade

No fim de 2017 foi disponibilizado o 31º Balanço Energético do Estado de Minas Gerais (BEEMG), referente ao ano de 2015. Segundo o BEEMG, Minas Gerais apresentou em 2015 uma demanda total de energia de 36,12mi TEP (Tonelada Equivalente de Petróleo), correspondente a 12% da demanda total do Brasil. De 1978 a 2015, Minas Gerais teve um crescimento médio na demanda de energia de 2,3% a.a., contra 2,9% a.a. do Brasil.

No Balanço Global de energia, Minas Gerais se mostra muito deficitário, pois importa 61,1% (22,08mi TEP) de sua demanda total, enquanto produz 44,2% (15,976mi TEP) e exporta apenas (-)5,5% (1,984mi TEP). De acordo com o BEEMG, “O elevado montante de importação de energéticos em Minas Gerais ocorre em função, principalmente, pela necessidade de petróleo e seus derivados e de carvão mineral”.

O petróleo lidera com grande vantagem as importações líquidas, representando 38,54% (7,874mi TEP), e em seguida vêm seus derivados, responsáveis por 16,01% (3,270mi TEP). As importações seguem em ritmo ascendente e, com elas, a dependência externa de energia do estado. Esta crescente dependência externa é preocupante, pois, sendo encabeçada pelo petróleo, pode trazer um déficit financeiro ainda maior devido ao constante aumento do seu preço que, reflete ainda, nos preços de outros produtos e serviços.

Além da preocupação econômica que esses dados nos trazem, há ainda a preocupação ambiental, tema cada vez mais central de discussão no mundo, culminando recentemente no Acordo de Paris. Muito se fala dos carros elétricos como uma solução limpa, mas pouco se pensa sobre as fontes energéticas que os alimentarão.

É hora de darmos atenção à pluralidade da nossa matriz energética para garantirmos um futuro sustentável; o ritmo da demanda de energias não renováveis e poluentes deve ser reduzido para que possamos honrar futuramente os níveis de emissão de gases de efeito estufa determinados por este acordo. No Brasil, o primeiro passo já foi dado com a instituição do programa RenovaBio, mas muito ainda nos falta em termos de descarbonização.

A despeito de uma considerável participação das energias renováveis na demanda mineira (52,7%), encontramos dentre elas um problema que vale destaque. A energia hidráulica tem sofrido constantemente com os baixos níveis dos reservatórios, obrigando-nos a recorrer ao auxílio dispendioso das termoelétricas. Sendo assim, duas fontes energéticas que podem ser valiosas no processo de descarbonização são a solar e dos derivados da cana.

MG tem potencial solar em mais da metade de sua extensão do lado oeste, recebendo em média uma significativa radiação solar direta diária de 6 a 6,5kWh, mas esta fonte ainda possui participação pequena, sendo considerável apenas no médio e longo prazo. A energia dos derivados da cana-de-açúcar (bioeletricidade e etanol), por sua vez, já representa 36,1% da demanda de energias renováveis de Minas Gerais e 19% da demanda total. Dos dois setores de maior demanda energética de Minas Gerais, industrial (61,1% da demanda total) e transportes (26% da demanda total), essa fonte compõe 23,81% do primeiro, ficando atrás apenas da lenha e derivados, e 16,09% do segundo, após o agregado petróleo, gás natural e derivados.

O crescimento da demanda pela energia da cana-de-açúcar e derivados foi notável nas últimas décadas, pois representava apenas 2% da demanda total mineira em 1978 e 7% em 2004, ultrapassando o carvão em 2009, a hidráulica em 2013 e, em 2015, lenha e derivados.

A cana mostrou-se um investimento vantajoso por fornecer em conjunto várias commodities: etanol, açúcar, eletricidade e futuramente biogás e créditos de descarbonização. Nos últimos anos, porém, o crescimento apresentou-se estagnado, com pouco acréscimo na capacidade de processamento de cana das usinas sucroenergéticas.

Na bioeletricidade, há um potencial técnico enorme: além de existirem usinas que ainda não exportam bioeletricidade, há subaproveitamento da palha da cana e do biogás, que podem ser complementares ao bagaço já utilizado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s