Uma visão diferente sobre a dimensão do setor sucroenergético no Brasil

Normalmente, na apresentação do setor sucroenergético brasileiro, procuramos informar os principais números como faturamento, produção, unidades em funcionamento, total de área plantada de cana de açúcar, colaboradores, posição no ranking mundial, total exportado, seja em unidade de medida ou em divisas. É muito comum, então, encontrarmos um interlocutor que não saberá dimensionar a importância desta atividade na vida dos brasileiros de forma geral.

Vejamos: o total da área de cana no Brasil equivale à soma das áreas dos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo e, apesar de ser um fato significativo, estamos falando de dois dos menores estados brasileiros e de uma ocupação pouco mais de 10% da área agricultável no país.

Porém, o mesmo não podemos falar da dimensão do produto final do processamento de toda a matéria prima. Com o açúcar produzido nessa safra,  em torno de 37 milhões de toneladas,  é possível adoçar cerca de 1 trilhão de latas de refrigerantes, 7,5 trilhões de cafezinhos ou 221 bilhões de potes de sorvete.

Da mesma forma, com a produção anual brasileira de etanol, cerca de 27,6 bilhões de litros, é possível dar praticamente 5,6 milhões de voltas ao mundo com o carro que você tem na garagem. O consumo desta produção, em substituição ao combustível fóssil, leva à mitigação anual de mais de 60 milhões de toneladas de COequivalentes.

agropeu22Outro dado interessante é que o total mitigado com o consumo de etanol equivale ao plantio e cultivo por 20 anos de mais de 403 milhões de árvores. Já pensaram que ao abastecer o veículo com etanol o motorista estaria  plantando árvores?

E a bioeletricidade? O que é isso? Muitos ainda não sabem! Esse é o nome da energia elétrica produzida a partir do bagaço e da palha de cana, ou seja,  é uma energia elétrica com origem na biomassa. Os 20,2 TWh produzidos anualmente e injetados no sistema elétrico nacional equivalem a abastecer por um ano mais de 12 milhões de residências, praticamente três cidades de São Paulo.

Da mesma forma, a energia que você está usando e que te possibilita ler este blog pode estar vindo da biomassa, ou seja, você está plantando mais árvores. Por ano, a bioeletricidade produzida pelo Brasil leva à mitigação de 10 milhões de toneladas de CO2 equivalentes, o mesmo que plantar 71 milhões de árvores cultivando-as por 20 anos.

 

Exportações de açúcar batem recorde em Minas Gerais

Poucos sabem, mas o Estado de Minas Gerais possui uma grande plataforma de exportação de açúcar. Diversas empresas que atuam em Minas têm neste produto seu maior faturamento. Em 2016, o setor sucroenergético apresentou uma importante recuperação, as margens do desastre econômico que o Brasil vive, e o açúcar tem grande participação nesta retomada.

O açúcar foi o maior responsável pelo setor fechar o ano no azul, e os números das exportações do produto comprovam isso. Foram exportadas pelas empresas mineiras mais de 3,21 milhões de toneladas de açúcar em 2016, um aumento de 26% sobre 2015.

Esta foi a maior quantidade de açúcar exportada em um único ano por Minas Gerais. Antes disso, o recorde pertencia ao ano de 2013. O setor também  alcançou o recorde na participação das exportações de açúcar no Brasil, 11,09%. Em 10 anos, a quantidade das exportações mineiras de açúcar cresceram expressivos 150%, fruto dos investimentos que foram realizados.

cu4lz140612

O faturamento com as exportações alcançou em 2016  US$ 1,15 bilhão, cerca de R$ 3,99 bilhões, um crescimento em dólar de 44% sobre 2015. Esta não foi a maior receita em dólar alcançada, pois em 2011 o setor havia atingido US$ 1,29 bilhões.Contudo, o ano de 2016 apresentou recorde de receita em reais. O faturamento médio por tonelada de açúcar cresceu 19% na comparação com 2015, encerrando o ano em cerca de R$ 1.240 / ton.

Em 2016, o açúcar representou 5,22% do total das exportações de Minas Gerais. Em 10 anos, o produto passou de uma participação de 1,76% para o atual número.